terça-feira, 29 de julho de 2008


"Para cada lágrima de sofrimento você tem direito a uma lágrima de alegria, desde que não fique caído a beira do caminho, a lamentar sua triste sorte.

Para quem entende a justa ordem do universo, o sofrimento não é meramente sofrimento, caído sobre você como fatalidade do destino, mas é o espaço existente entre a porta que se fecha e a outra que se abre.

Se não abrir a outra porta. seu sofrimento será sem fim.

Se entrar logo, suas lágrimas se transformarão em imensa alegria, pois alcançou um estágio maior e melhor do que o anterior.

Por isto, disse o Mestre: 'Bem aventurados vós que chorais - pois estes serão consolados'. "
Lauro Trevisan

domingo, 27 de julho de 2008

Nick

Quem me conheçe sabe que eu amo este vídeo. Sabiamente ele transmite que somos capazes sim. Podemos vencer qualquer obstáculo, qualquer dificuldade, com AMOR. Somos plenamente capazes, e se passamos ainda por momentos difíceis é por que temos muito o que aprender, muitas dificuldades e hábitos perniciosos dentro de nós a vencer. Pensamentos negativos, tristeza, julgamentos, rancor, só atrasam nossa felicidade. Ninguém muda, a gente deve mudar para transformar o mundo a nossa volta. Se parássemos de gastar energia tentando mudar aos outros e buscássemos mudar a nós mesmos, já teríamos avançado muito mais! E somos plenamente capazes de vencer quaiquer barreiras com o nosso pensamento e nossa vontade. "Vós sois deuses", já dizia o nosso Mestre. O que faz sofrer ainda é nosso egoísmo, nosso sentimento de posse, nosso orgulho, vaidade... Estes sentimentos nos atrasam. Estamos aqui neste mundo com o único objetivo de vencê-los, superá-los para aprender a amar, como Jesus nos ensinou. Só assim seremos realmente felizes.

Por isto, nunca mais vamos dizer: não posso, não consigo, não sou capaz, não sou merecedor. Nós nascemos para vencer, e temos todo o potencial para isto. Basta que creiamos firmemente.

Abençõe muito! Abençõe cada instante de sua vida! Ele é um presente de Deus para que você possa fazer o seu melhor, dar o melhor de sí. Acredite, confie no Pai pois com toda a certeza Ele guarda o melhor para você logo ali na frente.

Um beijo enorme em todos vocês com todo o meu amor...

Sema

video

terça-feira, 22 de julho de 2008

Que Deus nos abençõe. Sempre.




“Em todo instante, confio em Deus. No que faço, penso em Deus. Com quem vivo, amo a Deus. Por onde sigo, sigo com Deus. No que acontece, Deus faz o melhor. Tudo o que tenho, é bênção de Deus.”

Emmanuel (Ação e Caminho – Chico Xavier)

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Auto Retrato

"Sempre que a nossa palavra censura, justifica, levanta, rebaixa, deprecia, louva, depreda, restaura, complica, auxilia, apóia, fere, abençoa ou condena seja a quem for, estamos fazendo o nosso próprio retrato.

E isso acontece porque sendo as atitudes, os pensamentos, as idéias, as intenções dos outros, realidades dos outros - cujas origens autênticas não conseguimos penetrar - toda vez que nos referimos aos outros estamos sempre efetuando a projeção parcial ou total de nós mesmos."



Albino Teixeira pelo médium Chico Xavier

domingo, 20 de julho de 2008

A importância do amor

É bem fácil para alguém julgar uma situação quando está de fora, e este é sempre o nosso primeiro instinto. Acabo de assistir a uma reportagem do Fantástico que me deixou bem chocada e me faz questionar qual será minha postura nas situações difíceis e irritantes que irei me deparar quando tiver meus filhotes. Na onda dos Big Brothers que mostram familias reais que apresentam problemas com filhos rebeldes, o programa desta semana mostrou a luta de uma mãe com a filha rebelde, preguiçosa e mentirosa. A guria é abusada mesmo, atrasa na escola, diz que está estudando e passa o dia inteiro na internet, A mãe berra, surta, entra em desespero, tenta colocar de castigo e a guria nem tchum. Simplesmente a ignora. A mãe se mostra desesperada, sem opção, e o programa coloca as duas em contato com um psicólogo para reaproximação.
E aí vem o meu choque: a mãe, irada com as atitudes espirocadas da filha, não demonstra NENHUMA vontade de reaproximar-se da filha. Na real, ela só quer que a menina se ajeite, se melhore, arrume a casa, levante cedo, seja uma filha certinha como ela quer. Mas carinho, conversa, diálogo, abraços... nem esboço. E como é triste não enxergar amor entre pais e filhos. Nesta acareação feita com os psicólogos, é a filha que propõem uma sessão semanal em que elas iriam contar um pouco das coisas que lhe acontecem, como se pedisse com desespero que a mãe lhe ouvisse sem ataques de histeria e um pouco de carinho. Como essa mãe quer que a filha mude? Por pior que a filha seja, por pior que sejam as suas atitudes, é papel dos pais tratar a questão com amor. E amor não significa permissividade. Amor é exigente também. Ela queixa-se da filha omitir-lhe a verdade o tempo todo. Mas como uma pessoa, uma adolescente, irá confiar em alguém que só berra e tem ataques histéricos? Fiquei pensando, como é fácil exigir que nossos filhos, nossos pais, maridos, amigos, mudem e eximir-se da responsabilidade de fazer algo para modificar a situação. Como é fácil atirar a responsabilidade para o outro. Eu ainda não tenho filhos, mas já tive vários problemas de relacionamento com meus pais e faz algum tempo aprendi o poder regenerativo que o amor possui. Quando resolvemos mudar nossos sentimentos em relação as pessoas que nos incomodam, quando as tratamos com amor e humildade, e não apenas com o orgulho ferido, elas automaticamente mudam sua postura em relação a nós. E as dificuldades diminuem.
Há pouco saiu o resultado da pesquisa realizada pelo Fantástico, questionando de quem seria a culpa desta situação entre mãe e filha. 39% dos internautas apontaram que a culpa seria da filha. Sinceramente não acredito que haja um culpado. A culpa é do desamor. Da dificuldade que as pessoas tem em acreditar que a sua atitude muda sim a atitude do outro. E ao invés de raiva e ressentimento, devemos buscar olhar a todos com olhos de compreensão e carinho. Principalmente aquelas a quem mais amamos.

sábado, 19 de julho de 2008

Aventureira

Faz alguns anos que estou a espreita. Tempo curto, muitas atividades acumuladas, mas sempre que sobra um tempinho estou ali, visitando blogs amigos, buscando notícias e informações interessantes, vasculhando tópicos e articulando idéias através do vasto material que encontro. Agora, finalmente nesta etapa da vida (no momento mais atribulado, mas muito propício) resolvi aventurar-me neste mundo blogueiro, cheio de encontros e camaradagem. Aos amigos, sejam bem vindos a este meu pequeno mundo virtual, onde pretendo expressar um pouco do que se passa nesta minha cabecinha avoada, por vezes confusa e agitada, por vezes segura e tranquila, mas cheia de boas intenções. Estou aqui humildemente para ganhar a simpatia de vocês e sei bem que esta não será uma tarefa fácil. As pessoas estão cada vez mais criteriosas e a informação cada vez mais acessível e passar aquilo que se é, que se pensa de forma objetiva e sem demagogia e ainda conquistar a simpatia e assiduidade de leitores torna-se uma tarefa árdua. Mas como eu sempre digo, se outros conseguem, eu também consigo! Nada que a prática e força de vontade não superem. Um beijo grande no coraçaõ.

Compartilhe

1.