quarta-feira, 29 de outubro de 2008

GRATIDÃO E ESFORÇO

Quando você estiver à beira da inconformarão, conte as bênçãos que já terá recebido.
Jamais desconsidere o valor do trabalho. O dono da mina de ouro, só por isso, não obterá sem esforço a ervilha que lhe enriquece o prato.
Riqueza, na essência, é o aproveitamento real das oportunidades que a vida nos oferece em nome do senhor. O homem afortunado pode ser o rico da benemerência.
O pobre pode ser o rico de esforço. A pessoa robusta pode ser o rico de serviço. O doente pode ser o rico de resignação. O moço pode amealhar o tesouro da força bem dirigida.
Quem amadureceu na experiência pode organizar valioso patrimônio de ponderações edificantes. A mulher pode torna-se um modelo de abnegação.
O homem pode converter-se numa coluna de heroísmo. A criatura cercada de obstáculos pode enriquecer-se de virtudes excelsas. Fortuna, de modo algum, será apenas metal ou papel amoedado. É, sobretudo, valor do espírito, bênção da alma, luz do coração.
Deus não criou a pobreza. O homem, sim, quando perturba a marcha das leis divinas que governam a vida e abusa das graças que recebe, empobrece-se de oportunidades de progresso e gera para ele próprio a escassez, a dor, o remorso, a enfermidade e a expiação que o consomem, por largo tempo, sem destruí-lo, no purgatório necessário da regeneração. Não esmoreça, ante os obstáculos do caminho de elevação.

(De "Endereços da Paz", de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito André Luiz)

3 comentários:

Carla Beatriz disse...

Seminha,

Hoje tem post especial no meu blog. Vai conferir!

Beijos mil

sonialotus disse...

sempre no capricho o seu blog, por isso tem selo pra vc no

http://parceirosedicas.blogspot.com/2008/10/amigos-federais-que-valem-muito.html

bjus

Raquel de Souza disse...

Texto e blog maravilhosos...parabéns.

Compartilhe

1.